segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

1° cap. Primeiro dia – parte 1



Esse é o primeiro capitulo, a maioria dos caps vão ser narrados pela Vanessa alguns vão ser pelo Zac e outros vai ser em 3° pessoa, mais se alguem quiser outro personaguem é só pedir que eu faço um capitulo dele. Espero que gostem e comentem bjôs Gaby.





Acordei muito cedo hoje, na verdade mal consegui dormir.
Hoje é meu primeiro dia numa escola nova, isso me deixa tensa. Eu não consigo parar de pensar como será.
Não tive boas recordações da minha outra escola, eu era o motivo de chacota, “a garota gênio, esquisita da escola” eu não tinha um amigo se quer, há não ser meu primo, que é meu melhor amigo, mais será que as coisas vão ser do mesmo jeito aqui?
Me levantei nervosa demais para ficar deitada, e fui para o quarto do Rob, ver se ele já tinha se levantado, é claro que não, disse pra mim mesma, quem levantaria as 4:00 da manhã alem de mim? Mas mesmo assim eu fui.
A porta estava aberta e ele dormindo de barriga pra cima sem camisa com as cobertas no chão.
Me deu pena de acorda- lo, mais minha piedade foi embora mais rápido do que veio.
- Rob, Rob, Rob – Eu chamei, balançando ele pelo ombro.
Ele acordou assustado.
-O que foi, o que aconteceu? – Ele perguntou assustado
- Calma, não é nada – Tranqüilizei
- Então porque me acordou? – Perguntou confuso
- Não consigo dormir – Expliquei
- Obrigado por compartilhar isso comigo – Ele murmurou sarcasticamente.
- Estou nervosa – Confessei – Não consigo parar de pensar no nosso primeiro dia de aula.
- Você vai tirar de letra como sempre.
- Não quero mais ser a esquisita.
- Então seja você mesma – Ele disse calmamente – Vai dar tudo certo, estarei do seu lado.
- Obrigado – Falei mais tranqüila – O que seria da minha vida sem você?
- Não sei – ele respondeu – Mais minha vida sem você, seria com noites de sono melhores.
Eu ri
- Vou deixar você dormir.
Dei um beijo na testa dele e sai do quarto, fui até a cozinha bebi um copo de suco e depois subi, quando estava no corredor, esbarrei no meu pai.
- O que você faz acordada? – Greg perguntou surpreso
- Bem, eu...eu...não consigo dormir – Gaguejei
Meu pai não era do tipo de pessoa que te deixa à-vontade. Ele estava vestido com sua farda de general, com varias medalhas no peito. Isso o deixava mais ameaçador.
Ele avaliou meu estado; cabelo desarrumado, de camisola, descalça.
- Você deve ter uma boa noite de sono – Ele repreendeu, sempre duro e formal – Se não, não terá um bom desempenho.
Eu corei, mais não respondi.
-Volte e durma – Ordenou. Ele olhou para o relógio no pulso e disse – Já está na hora do meu serviço, estou treinando soldados para o exército.
Muito interessante, pensei comigo mesma.
- Agora vá – Ele mandou
Virei e fui até meu quarto sem dizer nada.
- Mais uma coisa – Ele disse as minhas costas. Me virei pra ele. – Dá próxima vez que sair de camisola, use um roupão.
- O.k – Disse simplesmente e entrei no quarto.
Sem nada pra fazer até a hora da escola, peguei um livro e li. A hora passou rápido depois disso, me arrumei, acordei o Rob, tomei café com minha mãe a Stella e o Rob. Depois fomos para a escola eu e o Rob no carro dele.
No estacionamento da escola Rob estacionou do lado de dois carros, que sem sombra de duvida, eram os carros mais luxuosos do lugar
- Uau -- Rob exclamou assim que saiu do seu carro.
- Que carros são esses? – Perguntei.
- O vermelho é um BMW—Ele disse apontando – O outro é um Austin Martin.
-Foi exatamente o que eu pensei – Disse brincando. Quando o assunto era carro eu não entendia nada.
Rob riu.
- Vamos, agente ainda tem que passar na sala da diretora – Eu disse.
Achamos a sala da diretora com um pouco de dificuldade. A escola era enorme, quando finalmente encontramos, bati na porta e uma voz de mulher mandou entrar. Abri tímida a porta e entrei, Rob logo atrás de mim.
A diretora era uma mulher alta de cabelos escuros e lisos, seus óculos estavam escorregando do seu nariz fino, enquanto ela encarava um garoto sentado na sua frente.
- Só um minuto – Ela disse pra nós. – Diga de uma vez Sr. Crawford, quem estava com você nessa brutalidade? – A diretora apontou para o segundo garoto sentado a sua frente.
Ele era magro e pequeno, tinha um cabelo ruivo, e usava óculos “fundo de garrafa” que estava na sua mão esquerda com a direita ele segurava um pacote de gelo, que estava repousado sobre seu olho.
Eu entendi imediatamente o que estava acontecendo ali. Aquele garoto não tinha batido no menino sozinho.
- Já disse – O garoto falou com uma voz arrastada – Foi só eu.
- Você sozinho não seria capaz disso – Ela disparou.
O garoto riu sarcasticamente.
- Você acha que eu não do conta dessa lesma sozinho? – Ele riu
- Olha o respeito, já lhe dei uma advertência, quer uma suspensão? – A diretora ameaçou.
Crawford fingiu trancar a boca e jogar o zíper fora. A diretora suspirou, Rob também e se encostou na parede, eles chegaram na mesma conclusão que eu. Ela não ia conseguir tirar nada dele.
- Eric – a Diretora disse com o garoto machucado – Chace estava com os amigos?
Chace olhou para o garoto com um olhar de assacino.
-N- Não – Eric gaguejou – Ele estava sozinho.
Chace deu uma sorriso triunfante, estava claro que ele tinha vencido.
- Ficará de detenção – A diretora disse pra ele, frustrada por não poder fazer mais nada. – Agora saia
Chace se levantou lançando um ultimo olhar assassino antes de sair.
- Eric passe na enfermaria e depois pode ir pra casa.
O garoto se levantou sem dizer nada, com o saco de gelo abaixado, e ai sim eu pude ver os ferimentos, seu olho direito estava muito inchado e roxo. Aquilo levaria semanas para sarar.
A direto suspirou quando o garoto foi embora.
- Pois não? – Ela disse pra nós dessa vez
- Somos novos aqui – Rob informou – Viemos pegar nossos horários
-Claro – Ela disse presumida – Qual é seu nome?
- Robert Patttinson
-E o seu querida? – Ela perguntou pra mim
-Vanessa Hudgens.
Ela mexeu nas suas gavetas até achar nossas pastas, olhou na minha primeiro e depois disse:
- Você é uma excelente aluna – Ela disse admirada – Parabéns.
Quando ela olhou as notas do Rob não fez uma cara muito satisfeita.
- Precisa melhorar em química Sr, Pattinson – Ela disse duramente
- Claro – Ele disse corando
- Aqui estão – Ela disse entregando três pareis pra cada um de nós – As aulas de vocês, um mapa da escola e uma lista de atividades extra - curriculares, pra caso vocês queriam participar de alguma coisa.
- Obrigado --Eu agradeci
Rob me puxou de presa, querendo sair logo dali.Saímos da sala e o Rob me puxou pra parede
- Anda me de seus horários – Ele disse com urgência.
Dei pra ele confusa
-Droga – Ele reclamou em voz alta – Não temos aula de matemática juntos. To perdido.
Peguei nossos horários e olhei, não tínhamos muitas aulas juntos, no Maximo 4 e hoje nenhuma.
O sinal tocou e os alunos começaram a andar
- Esse é o primeiro sinal é de aviso – Rob disse pra mim – O próximo que vai tocar é o que vai começar a aula, é igual na outra escola.
-Qual é sua próxima aula? – Perguntei
-Química – Ela declarou desapontado. – E a sua?
-História – Eu li no meu horário.
-Boa sorte então – Ele disse e saiu
Comecei a andar na direção contraria, lendo as minhas próximas aulas quando eu esbarrei em uma garota e todas as minhas coisas foram parar no chão.
-AI GAROTA –Ela gritou – VOCÊ NÃO OLHA POR ONDE ANDA?






Quem será? Descubra no próximo cap.Comentem


3 comentários:

  1. nossa essa historia promete ein.
    posta logo
    bjks

    ResponderExcluir
  2. a historia fico incrivel fico diferente posta rapidoo

    ResponderExcluir
  3. AMOR fiico mto mto mto shoow viiuw
    posta logo pelo amr de deus *-*
    EAHEEHAEH'

    beeijo

    ResponderExcluir